Blog

13 coisas para lembrar quando alguém que amamos tem câncer 13 coisas para lembrar quando alguém que amamos tem câncer

Quando alguém que amamos se depara com algo tão desconhecido e imprevisível quanto um diagnóstico de câncer, tudo a sua volta parece desmoronar! O que você faz? O que você diz? Como você pode ajudá-lo? Como você pode ajudar a si mesmo?
Se você está passando por essa situação, aqui estão algumas coisas que você deve se lembrar:


Esqueça tudo o que você acha que sabe sobre o câncer

Cada caso é um caso. Não existe uma regra quando se fala de câncer. E a interpretação também pode variar. Você encara a situação de um jeito, mas seu ente querido pode encarar de outro, completamente diferente. Você pode ler inúmeros livros e artigos sobre a doença, mas a verdade é que cada caso é um caso, afinal o câncer se comporta de maneira imprevisível, seja para melhor ou para pior.


Pessoas com câncer não querem falar apenas sobre o câncer

As pessoas que estão enfrentando um câncer não querem conversar apenas sobre a doença. Muitas vezes elas só querem falar sobre as mesmas coisas que pessoas saudáveis falam, como, por exemplo, seu time favorito ou o último filme que assistiram. Guarde a "conversa sobre o câncer” para a próxima consulta médica... a menos que ela queira falar sobre a doença.


Às vezes a única coisa que você precisa fazer é escutar

Uma pessoa com câncer provavelmente entende que você não compreende de fato o que ela está passando, assim como também não espera conselhos que não foram pedidos, muito menos  uma enxurrada de mensagens motivacionais. Algumas vezes essas pessoas precisam apenas de alguém para ouvi-los. Ser essa pessoa é mais importante do que você imagina.


Alguém com câncer precisa de encorajamento, não de conselhos

Se seu ente querido tem um médico de confiança, ele provavelmente irá aconselhá-lo adequadamente sobre a doença. De você, ele pode querer apenas força: alguém que segure a barra com ele. Alguém que diga "eu estarei sempre ao seu lado, nós vamos passar por isso”.


Um pequeno gesto pode ser um grande gesto

Um gesto simples como pegar o jornal ou dar uma passada pra ver se está tudo bem pode significar para ele muito mais do que você imagina. São as pequenas coisas as que realmente fazem a diferença.


Esteja atento

Seu ente querido nem sempre se sente confortável ou capaz de pedir ajuda. Fique atento, por suas palavras ou sua expressão corporal que podem dizer muitas coisas. Alguém acostumado a ser independente pode não se sentir confortável quando percebe que está começando a depender dos outros para fazer coisas que antes faziam sozinhos. Ofereça ajuda. Pergunte o que ele precisa!


Seja paciente

Assim como você, a pessoa com câncer também não sabe como lidar com a doença na maioria das vezes. Muitas vezes as pessoas acabam frustradas e isso também acaba refletindo. Seja paciente. Respire fundo e siga em frente. Cuidar de alguém com câncer é uma tarefa cheia de reviravoltas e becos aparentemente sem saídas. Não é fácil, mas você pode tornar as coisas um pouco menos difíceis!


Seja positivo

Isso não significa que você precisa manter um discurso motivacional o tempo todo ou evitar falar sobre as coisas negativas que estão acontecendo. Apenas ajude a deixar o ambiente mais leve. Dê incentivo quando perceber que ele está passando por um momento particularmente difícil, assim como você gostaria que fizessem com você. Avise que você está ali para ajudar, no que precisar.


Saiba o momento de dar espaço

Não leve para o lado pessoal se o seu ente querido aparenta estar querendo te afastar. Provavelmente não é a intenção dele. Todo mundo sofre do seu jeito, e as vezes, a pessoa pode estar precisando apenas ficar sozinho. Respeite as suas necessidades e deixe claro que, se precisarem, você está disposto ajudar. Mas não insista.


Não diga que você sabe o que o outro está passando

Cada câncer é um câncer e cada um lida com isso da sua maneira. O mesmo tipo de câncer pode afetar os indivíduos de forma diferente. Você pode até ter passado por experiências traumatizantes ou até mesmo ter vencido um câncer, mas essa não é a hora de resgatar essas experiências para mostrar a seu ente querido que você entende o que ele está passando.


Respeite suas decisões, mesmo não concordando

Uma coisa é fato: as decisões sobre o tratamento são do paciente. Se ele tomou uma decisão sem pedir a sua opinião, ou até mesmo se você não concorda com a conduta do tratamento, essa não é a hora de dar a sua opinião. As pessoas que estão passando por isso acabam perdendo o controle de muitas coisas na sua vida, então deixe que pelo menos isso ele possa decidir. Esse momento pertence a eles.


Você também precisa de apoio (mas não de seu ente querido que está com câncer)

O diagnóstico da doença de um ente querido pode realmente te abalar. Não é fácil cuidar de alguém querido e ter que lidar com os próprios sentimentos ao mesmo tempo. Você também pode precisar de apoio, isso é normal, mas buscar ou esperar esse apoio justamente dessa pessoa que precisa tanto do seu apoio não é oportuno. Procure outra pessoa, um amigo, um familiar, ou até mesmo um profissional se achar necessário. Essa ajuda pode ser essencial para te dar forças para ajudar quem mais precisa de você.


Ainda existe uma pessoa atrás de tanto sofrimento

E é uma pessoa muito querida. O tratamento e a doença por si só já são capazes de mudar uma pessoa. As vezes esse impacto é tão grande que você não é mais capaz de reconhece-la. Mas ela ainda está lá. Ainda é a mesma pessoa que você conhece e tanto ama. Releve as mudanças negativas. Acima de tudo, lembre-se que apesar do que possa acontecer, vocês vão passar por isso juntos e logo as coisas voltarão a ser como antes, ou até melhor.

Fonte: Instituto Oncoguia
www.oncoguia.org.br